O concerto, comissariado pelo produtor Pedro Costa, é “uma apresentação exclusiva, única e irrepetível”, realça a sala do Arco Cego. Referindo-se ao concerto de sexta-feira, a Culturgest antecipa que “o resultado desta combinação de ideias e experiências continua a ter o caráter lírico (ou 'romântico', termo que o próprio contrabaixista e compositor prefere utilizar) que logo identificamos com Carlos Bica, mas são outros os caminhos que se proporcionam, confirmando que o português tem mais para dizer do que aquilo – já por si muito, e variado – que lhe conhecemos, numa capacidade de reinvenção de si mesmo”.

Em comunicado, a sala lisboeta refere que saxofonista alemão “vem ganhando nome na cena europeia do jazz e críticos como Gérard Rouy não hesitam em apontá-lo como um dos mais inventivos músicos da atualidade”.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.