No dia 5, segue-se o brasileiro Domenico Lancellotti na Sala 2, onde também atuará, dois dias depois, o Diogo Alexandre Trio.

No dia 8, prossegue o Ciclo de Piano, com o russo Alexander Romanovsky, segundo a Casa da Música “o mais jovem vencedor de sempre do Concurso Internacional Busoni e medalhado do Concurso Tchaikovski”, que vai interpretar a integral dos “Estudos-Quadro” de Rachmaninoff e a Sonata n.º 2 do mesmo compositor.

A ‘rentrée’ da Orquestra Sinfónica do Porto é feita na Sala Suggia, no dia 10, sob direção do maestro titular, Stefan Blunier, com um programa que inclui peças de Verdi, Sibelius, Ponchielli e Mascagni.

O romeno Constantin Sandu atua, no dia 15, num recital de piano dedicado a “confluências luso-romenas”, que recorda que “em maio de 1927, George Enescu visitou a cidade do Porto, convidado pela sociedade de concertos Orpheon Portuense, para realizar dois recitais em colaboração com Luiz Costa”.

O ciclo Música e Vinho vai incluir espetáculos como o do ensemble Zefiro Torna, no dia 17, “A Canção da Terra”, pela Orquestra Sinfónica no Porto, um dia depois, e “O Vinho do Amor”, pelo Coro Casa da Música, a 19 de setembro.

No dia 21, é a vez de subir ao palco da Sala 2 o Quarteto de Cordas de Matosinhos para interpretar Nino Rota, Eurico Carrapatoso e Felix Mendelssohn.

Até ao fim do mês há uma residência de cinco concertos de João Gil, duas atuações da Sinfónica com “Peer Gynt” no programa, um espetáculo da Orquestra Barroca, para além da fadista Beatriz Felício e da soprano Lara Martins.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.