O rapper norte-americano cantou uma estrofe dedicada à Associação Nacional do Rifle (NRA, na sigla em inglês), no início do tema "Nowhere Fast".

"Este país está a ficar louco / e a NRA está no meio" (tradução livre), disse Eminem. "São os responsáveis por toda esta obra / movem os fios / controlam a marioneta", cantou na atuação do passado domingo.

"Nowhere Fast", interpretada com a norte-americana Kehlani, é uma das canções de "Revival", o mais recente álbum do rapper de 45 anos.

Outrora polémico pelos seus comentários misóginos e homofóbicos, Eminem apresentou recentemente uma nova faceta como cantor engajado, atacando duramente Donald Trump.

No ano passado, o artista do Missouri, região que votou maioritariamente em Trump em 2016, atacou o presidente norte-americano num longo discurso musical, acusando-o de ser racista e incompetente.

O músico continua na liderança de vendas de álbuns de rap.

Após a morte de 17 pessoas num tiroteio em um colégio na Flórida no mês passado, um grupo de jovens sobreviventes lançou uma campanha para desafiar a NRA, a poderosa organização que se opõe fervorosamente à regulamentação das armas.

A campanha convocou a marcha "Caminhar pelas nossas vidas" em Washington em 24 de março.

Newsletter

Os melhores filmes, as séries mais populares e a música que tem mesmo de ouvir. Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.