"Quanto mais falávamos durante o confinamento, mais ele tinha vontade de refletir artisticamente este momento suspenso que vivemos", disse à Lusa a diretora da galeria DANYZS, Magda Danysz.

A trabalhar há 10 anos com Vhils, esta galeria apresenta agora a exposição "Momentum", onde vão ser mostradas instalações luminosas, mas também novas experiências com diferentes matérias num formato mais compacto do que os grandes murais que o artista português costuma apresentar.

"Sentimos que há uma evolução no seu trabalho, há algo muito rico", indicou Magda Danysz, acrescentando que estas experiências vêm no seguimento da exposição do artista no Centro de Arte Contemporânea de Cincinatti que abriu este ano e foi prolongada até 2021 devido à pandemia.

Em Paris vão ser mostradas cerca de 30 obras, sendo que a mais "impressionante", segundo Magda Danysz, é uma instalação luminosa de quatro por seis metros que vai ser colocada na entrada da galeria.

Numa altura em que a covid-19 impede a realização de muitos eventos artísticos em Paris, a diretora da galeria DANYZS, instalada no seio do 3.º bairro da capital, considera que este é o momento de investir.

"Esta é uma grande exposição, com um orçamento importante de produção e contra todas as expectativas, é nesta altura que temos de fazer coisas e não deixar os artistas para trás, mostrando do que eles são capazes", concluiu.

De forma a respeitar as medidas de segurança sanitária, a galeria vai abrir extraordinariamente nos dois primeiros domingos a seguir à inauguração da exposição.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.