O festival, que desta vez acontece entre 19 a 28 de setembro na cidade do distrito do Porto, volta a apostar em diferentes campos artísticos como a performance, a música, a dança, o teatro ou o pensamento crítico, e, ainda, a realização de debates, conversas e lançamentos de publicações.

Segundo o comunicado da organização, em estreia nacional, a coreógrafa Nora Chipaumire leva a Vila do Conde a peça "#PUNK", primeira parte de uma trilogia da criadora, focada na artista Patti Smith.

Em estreia absoluta, Luísa Saraiva e Carlos Azeredo Mesquita vão apresentar o projeto "I know it when I see it", um espetáculo no qual os autores vão explorar a relação entre movimento e linguagem, introduzindo novas formas de pensar o movimento e o contexto em que a dança é criada.

Também em estreia nacional, Katerina Andreou, coreógrafa nascida em Atenas e sediada em Paris, vai levar a Vila do Conde o solo "BSTRD", no qual a autora conta apenas com a presença de um gira-discos no palco, que projeta algumas batidas, numa performance descrita como "poderosa e contagiante".

O programa do festival, que remete a revelação do programa completo ainda para este mês, inclui, também, um concerto dos Sensible Soccers com convidados, apelidado "No quarto das danças", em que os autores se propõem criar, a partir de associações livres, um mapa de referências musicais que contaminam e expandem a sua obra.

Esta 15.º edição do Festival de Artes Performativas decorre de 19 a 28 de setembro de 2019 em vários espaços da cidade de Vila do Conde.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.