Organizado pela Alma d’Arame – Associação Cultural, o festival prolonga-se até ao dia 5 de junho e apresenta uma “programação multidisciplinar”, em que o teatro de marionetas se cruza com outras formas artísticas.

Tal como na edição do ano passado, além das apresentações de marionetas, estão previstos teatro, ‘performances’, concertos, exposições, ‘workshops’ e uma ‘masterclass’.

A edição deste ano, divulgou a organização, conta com um total de 21 apresentações de 12 companhias de França, Bélgica, Brasil, Peru e Portugal.

Os espetáculos decorrem no Cineteatro Curvo Semedo, na Sociedade Carlista, no Parque Urbano, no Mercado Municipal, no agrupamento de escolas e no Espaço da Alma d’Arame, em Montemor-o-Novo.

Além disso, o certame volta a incluir duas extensões, uma em Lisboa, com quatro apresentações no Teatro Ibérico, nos dias 27 deste mês e 2 de junho, e outra na aldeia de Casa Branca, no concelho de Montemor-o-Novo, com duas apresentações no dia 3 de junho.

A iniciativa abrange ainda a comunidade educativa, com formações e apresentações para as escolas deste concelho, o que a Alma d’Arame considera ser “um dos pontos altos” da sua programação anual.

De acordo com a programação, a companhia Mossoux-Bonté apresenta “Whispers”, no primeiro dia do festival e no seguinte, seguindo-se o espetáculo “Pour bien dormir”, pela MECANIkA, no dia 27.

Para o dia 28, estão previstas as apresentações de “Bonecos do Mercado”, pela Alma d’Arame, e “Os Sonhos de Tom”, pela Limite Zero, em Montemor-o-Novo, assim como “Cuentos Pequeños”, por Hugo & Ines, em Lisboa.

“Body Rhapsody”, por Hugo & Inês (dia 29 de maio), e “Memórias”, pelo Teatro da Recusa, e “Kamishibai Bicycle”, por JackasEntertainer (ambos no dia 1 de junho), são outros dos espetáculos.

Os franceses Papierthéâtre apresentam “Noir ou blanc”, no dia 2 de junho, em Lisboa, e a 4 e 5, em Montemor-o-Novo.

Também para o dia 2 de junho, mas em Montemor-o-Novo, está previsto o espetáculo “A Revolta dos Objetos: Uma Conferência Animada”, com o Teatro de Ferro, enquanto Daniel V. Melim vai levar “Pinturas Cantadas”, no dia 3 de junho, à aldeia da Casa Branca.

A exposição “Os idiotas”, de Ricardo Nicolau de Almeida, no Cineteatro Curvo Semedo, uma ‘masterclass’ por Hugo & Ines, nos dias 30 e 31, no Espaço da Alma d’Arame, e o concerto “Endless monologue”, com Ana Casa Branca, no dia 3 junho, na aldeia de Casa Branca, são outras das iniciativas.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.