O funeral de Chester Bennington, antigo vocalista dos Linkin Park, será privado e contará apenas com amigos e familiares próximos, avança o TMZ. Ao site, várias fontes da família revelaram ainda que estão a ser preparadas formas para os fãs homenagearem o músico.

A família de Chester Bennington rejeita ainda a hipótese de comprar uma sepultura ao lado da de Chris Cornell, amigo de longa data do músico dos Linkin Park.

O vocalista dos Linkin Park, Chester Bennington, suicidou-se com enforcamento, confirmou um porta-voz do Instituto Médico Legal do condado de Los Angeles. O corpo do cantor de 41 anos foi encontrado na manhã de 20 de julho, pouco antes das nove da manhã (17h00 em Portugal continental).

Por mera coincidência (ou não), o cantor Chester Bennington, vocalista dos Linkin Park, morreu no dia de nascimento de Chris Cornell, que faria esta quinta-feira, 20 de julho, 53 anos. O músico do grupo norte-americano era muito próximo do cantor dos Soundgarden e dos Audioslave, que se suicidou em maio, aos 52 anos, também por enforcamento.

Na altura, Bennington partilhou uma carta aberta dedicada ao amigo, tendo inclusive cantado no funeral de Cornell. "A tua voz era alegria e dor, fúria e perdão, amor e mágoa numa só. Não consigo imaginar um mundo sem ti e rezo para que encontres a paz na outra vida. Obrigado por me deixares ter feito parte da tua", escreveu o vocalista dos Linkin Park.

Chester Bennington era casado e tinha seis filhos, um deles adotivo, de duas mulheres.

O músico ficou conhecido em todo o mundo depois do lançamento do primeiro disco ("Hybrid Theory") dos Linkin Park, em 2000. Bennington criou ainda o grupo Dead by Sunrise e chegou a substituir o histórico Scott Weiland nos Stone Temple Pilots.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.