Tal como tinha sido anunciado pela Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood, Volodymyr Zelensky participou de forma virtual na cerimónia dos Globos de Ouro, que se realizou em Los Angeles na terça-feira à noite e foi transmitida no EUA pelo canal NBC e também noutros países.

A "mensagem especial de paz" do presidente da Ucrânia foi introduzida por Sean Penn, um dos seus mais acérrimos apoiantes no mundo do cinema, que esteve várias vezes no país durante a guerra e até lhe entregou um dos seus Óscares: "Da coragem sobrenatural da juventude iraniana que se ergue até ao sempre persistente movimento de mulheres do Afeganistão, somos relembrados, em termos inequívocos, que a liberdade de sonhar não é simplesmente um luxo humano mas sim uma necessidade humana, pela qual se deve lutar e fazer sacrifícios. Se a liberdade de sonhar fosse uma lança, apresento-vos com orgulho um ser humano que esta noite representa a ponta mais afiada dessa lança".

A seguir, Zelensky apareceu no ecrã com uma mensagem de esperança onde, como é habitual, fez referências concretas entre a atualidade e o passado, neste caso olhando para o ano em que se realizou a primeira cerimónia dos Globos de Ouro: 1944.

"A Segunda Guerra Mundial ainda não tinha acabado, mas a maré tinha virado e todos sabiam quem ia vencer. Ainda havia batalhas e lágrimas pela frente, foi nessa altura que surgiram os Globos de Ouro para homenagear as melhores interpretações de 1943", começou.

"Agora estamos em 2023, a guerra na Ucrânia ainda não acabou mas a maré está a virar e já está claro quem vai vencer. Ainda há batalhas e lágrimas à nossa frente, mas agora posso definitivamente dizer-vos quem foram os melhores do último ano, foram vocês: os povos livres do mundo livre. Aqueles que se uniram em torno do apoio a um povo ucraniano livre na nossa luta comum pela liberdade", continuou, com as estrelas na sala a aplaudirem o seu anúncio de vitória.

O chefe de Estado falou ainda da necessidade de continuar a luta “pelo direito das novas gerações de conhecerem a guerra apenas através dos filmes”.

"Não haverá uma Terceira Guerra Mundial, não é uma trilogia. A Ucrânia vai parar a agressão russa na nossa terra", garantiu Zelensky, terminando com a saudação tradicional que o mundo agora reconhece: Slava Ukraini (Glória à Ucrânia).

Mais de dez meses depois do início do conflito, Zelensky continua a manter os holofotes mediáticos sobre a Ucrânia, tendo ido ao congresso norte-americano em dezembro e recebido o compromisso da Casa Branca, na última semana, de um novo pacote de 3,75 mil milhões de dólares (3,49 milhões de euros) em ajuda militar para o país e aliados adjacentes da NATO.

“A Ucrânia vai parar a agressão russa no nosso território”, garantiu o presidente, terminando com a saudação tradicional que o mundo agora reconhece: Slava Ukraini (Glória à Ucrânia).

A 80ª cerimónia dos Globos de Ouro decorreu em Beverly Hills, Los Angeles, premiando o melhor da televisão e cinema em 2022.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.