Porter, cantor de jazz, vencedor de dois Grammys para Melhor Álbum Jazz, apresenta o premiado disco “Take Me To The Alley”, de 2016, no dia 28 de julho, enquanto Gadú e Criolo, integrados no ciclo “Máquina de Gelados”, sobem ao palco a 04 e 11 de agosto, respetivamente.

“A nossa preocupação maior é ter espetáculos de qualidade que as pessoas tenham curiosidade de espreitar, ter concertos frescos para a altura do ano, com nomes de qualidade”, explicou à Lusa o diretor artístico do Theatro Circo, Paulo Brandão, que acrescentou ter a expectativa de que "vários espetáculos possam esgotar".

Um dos “concertos favoritos” do verão da sala de espetáculos, para o diretor artístico, é o de China Moses, a 22 de julho, em que a norte-americana apresenta o sexto disco de originais, “Nightintales”, mas há ainda “Clarinete em Fado”, um espetáculo em que Artur Caldeira mistura o instrumento ao género musical, no dia 21, e uma atuação de 70 músicos do Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga, a 16.

O mês de julho arranca ainda com alguma atividade na área do teatro antes da agenda musical, com “Os Músicos de Bremen”, na terça e quarta-feira, “Shakespeare em Berlim”, na quarta-feira, ou ainda “Noite”, trabalho inspirado na obra poética de Al Berto, que sobe ao palco na sexta-feira.

O vencedor do festival da Eurovisão deste ano, Salvador Sobral, atua no próximo sábado para apresentar “Excuse Me”, álbum de estreia do músico de 27 anos, num concerto já esgotado.

A ideia de “fugir do calor”, aliada à criação de “programação dentro da sala, o que acontece pouco durante o verão a nível nacional”, levou à programação de agosto, que aproveita “a sala fresca, que é um bom ponto de convívio, com concertos aprazíveis, e no final, as pessoas vão ter direito a um gelado, para terem frescura nas propostas e na receção”.

A brasileira Maria Gadú, de 30 anos, é considerada uma das novas vozes da música popular brasileira, e leva ao Theatro Circo, a 04 de agosto, temas do novo álbum, “Guelã”, nomeado para um Grammy latino de melhor álbum de música popular brasileira, mas também êxitos como “Shimbalaiê” ou “Obloco”.

Também Criolo apresenta o novo trabalho de estúdio, que Paulo Brandão classifica como “uma obra-prima”, com o ‘rapper’ brasileiro a mostrar “Espiral de Ilusão” a 11 de agosto.

A “Máquina de Gelados” integra ainda a atuação de La Dame Blanche, nome artístico da cubana Yaite Ramos Rodríguez, que apresenta “um misto de ‘reggae’, ‘pop’, ‘dancehall’ num concerto explosivo” a 25 de agosto.

“Em termos metafóricos, espero que as pessoas arranquem as cadeiras da plateia, porque vai ser certamente um concerto muito forte”, descreveu Paulo Brandão.

Antes, no dia 18, é a vez do português PZ apresentar o novo disco, “Império Auto-Mano”, um regresso ao Theatro Circo depois de “ter atuado em 2015 num concerto esgotado”.

Em agosto, a sala bracarense recebe ainda várias oficinas de verão para crianças, todas elas relacionadas com a própria instituição – de “transformar mobiliário à joalharia e à fotografia”, a iniciativa ocorre todas as quartas-feiras do mês e é direcionada a crianças dos seis aos 12 anos.

Depois do verão, o diretor revelou ainda alguns dos pontos fortes da programação até ao final do ano, com destaque para “Air Play”, espetáculo de teatro para crianças de produção norte-americana que acontecerá em dezembro.

“É uma obra toda criada em volta do vento, o resultado é fantástico, e é um espetáculo internacional que é multipremiado”, adiantou o diretor, que destacou ainda a noite de Halloween, na qual acontecerá “um concerto com uma banda gótica” ainda por anunciar.

A 14 de outubro, Jay-Jay Johanson passa pelo Theatro Circo no âmbito da digressão de comemoração dos 20 anos de “Whiskey”, principal álbum da discografia do sueco.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.