Nesta digressão, que começa hoje na Igreja Portuguesa das Sete Chagas, em San José, Califórnia, a guitarrista vai apresentar temas do álbum de estreia a solo, editado em outbro de 2016, "assim como alguns inéditos compostos em nome próprio", segundo comunicado da sua promotora.

De San José, Marta Pereira da Costa segue para Washington, onde atua na sexta-feira, na embaixada de Portugal, e no dia seguinte na Sala Millennium, do John F. Kennedy Performing Arts Center.

Nos dias 11 a 13 a guitarrista está em Austin, no Estado do Texas, onde toca no Festival SXSW South by Southwest (SXSW).

O cartaz do festival, cuja programação inclui conferências, debates, cinema, apresentações de novas empresas e diversos concertos em simultâneo, conta também, nesta edição, com o trio português Vaarwell, que prevê editar em fevereiro próximo um novo EP, que apresentará no palco do SXSW.

Festival de referência do panorama profissional, o SXSW reúne elementos da indústria criativa, promotores, editores discográficos e agentes de música.

A digressão de Marta Pereira da Costa prossegue no dia 14 de março, no 360.º Atrium, do Lincoln Center, em Nova Iorque, e no dia seguinte sobe ao palco do DROM, também em Nova Iorque, encerrando a digressão, no dia 16, no Narrows, em Fall River.

Marta Pereira da Costa, instrumentista de guitarra portuguesa, quando da edição do seu disco de estreia, em declarações à agência Lusa, afirmou que "o objetivo era fugir ao estigma do fado e dar dimensão à guitarra portuguesa, que não deve estar só cingida ao fado, dadas as suas características, pois tem uma sonoridade e um timbre muito próprios”.

Em maio de 2017, Marta Pereira da Costa apresentou o álbum de estreia no Tivoli, em Lisboa, e tem realizado diversas atuações em Portugal e no estrangeiro.

A guitarrista, como convidada, participou em 2005 num espetáculo do guitarrista Mário Pacheco, do qual resultou o CD/DVD “A Música e a Guitarra – Clube de Fado”, apontado pela revista britânica Songlines como um dos dez melhores álbuns do ano.

Em 2008, Pereira da Costa participou como solista no disco “Fados d’Alma”, do fadista Rodrigo Costa Félix, e participou na gravação do tema “Pasa”, inserido no álbum “Unidad de Canciones Intensivas”, no qual participou a convite do compositor e produtor espanhol Jaime Roldán.

Em 2011 voltou a participar num álbum de Rodrigo Costa Félix, “Fados de Amor”, que, segundo informação do Museu do Fado, é "o primeiro disco da história do fado em que a guitarra portuguesa é tocada, em exclusivo", e que foi distinguido com o Prémio Amália para o Melhor Álbum, em 2012, ano que a guitarrista iniciou a sua carreira a solo, tendo-se estreado em Toronto, no Canadá.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.