Depois de Fred Weasley e depois Remus Lupin, agora J.K. Rowling pediu desculpa por matar o professor Snape no último dos livros "Harry Potter".

A escritora deu a novidade nas redes sociais esta quarta-feira, quando se celebra o aniversário da Batalha de Hogwarts, em que desapareceram tantas personagens populares da saga.

"OK, aqui vai. Por favor não comecem uma guerra de comentários por causa disto, mas este ano gostaria de pedir desculpa por matar (murmúrio)... Snape", avançou Rowling, antes de "fugir para se proteger" da polémica que já antecipava.

De facto, ela não tardou, com vários fãs a exprimir a opinião de que era um pedido de desculpas que ela podia ter evitado, uma vez que não esquecem a forma abertamente hostil como Severus Snape tratava o jovem feiticeiro e outras personagens, nomeadamente Neville.

Outras opiniões foram mais solidárias, recordando como Snape estava no início do lado de Voldermort até mudar de posição pelo seu amor à mãe de Harry, tornando-se aliado de Dumbledore.

A personagem é uma das controversas e complexas criações de Rowling, de tal forma que ela sentiu que necessidade de partilhar toda a sua história com o ator Alan Rickman ainda antes de terminar os livros.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.