O álbum de estreia de Cláudia Pascoal, “!”, que a cantora frisa ser um trabalho de equipa e no qual brinca com “coisas sérias de uma maneira inteligente e musical”, foi editado esta sexta-feira, dia 27 de março.

Cláudia Pascoal levou dois anos a ter o disco de estreia pronto, o tempo que levou para tentar perceber quem é musicalmente.  “Foi toda uma construção de perceber o é que eu era na música, principalmente a escrever em português, e o Tiago Bettencourt [produtor do álbum] foi uma chave essencial”, contou, em entrevista à Lusa.

Tiago Bettencourt, partilhou, costuma dizer que ela é a sua “My Fair Lady” [em referência ao filme, com o mesmo nome, protagonizado por Audrey Hepburn], porque chegou com a “pronúncia do Norte e a saber quatro acordes”, e de repente os dois construíram algo de que a cantora está “muito orgulhosa”.

O disco conta a participação do radialista e humorista Nuno Markl, que empresta a voz também a “pppfffrrr”, a faixa de abertura, que dá ao álbum um lado “humorístico”, que Cláudia Pascoal sempre disse que “não queria perder”.

Veja a Festa do pijama do SAPO Mag com Cláudia Pascoal:

A introdução e o final de “!” com Nuno Markl em destaque “acrescenta imenso ao álbum, acrescenta exatamente esse lado humorístico”. “O álbum cresce de uma forma mais séria e mais adulta para as últimas músicas, e depois finaliza com o Nuno Markl e volta outra vez à parvoíce, o que para mim é ótimo”, referiu.

“Logo no início, estabeleci uma limitação: ‘OK, se eu tenho de fazer um álbum não vou conseguir escrever 12 músicas, nunca na vida’. Comprometi-me a fazer meio álbum, e o resto decidi convidar pessoas”, disse.

Para escolher os convidados, bastou-lhe pensar nos álbuns que ouve e a que músicos vai buscar inspiração para escrever.

“Eu sou ‘viciadona’ em todos os álbuns do David Fonseca, do [Tiago] Bettencourt, do Samuel Úria, da Joana Espadinha e do Miguel Lestre (dos Prana)”, contou. A lista de compositores de “!” fica completa com Pedro da Silva Martins e José Luís Martins, dos Deolinda, e a própria Cláudia Pascoal.

Todos eles, e outros músicos, como Jorge Benvinda, Isaura, Murta, Elisa, Tomás Adrião e Martim Torres, dão voz ao tema que fecha o álbum, “Música de um acorde”, que materializa um sentimento de Cláudia Pascoal.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.