Kanye West voltou a revoltar-se nas redes sociais, fazendo vários ataques à indústria da música. Nos últimos dias, o rapper norte-americano tem usado o Twitter para expressar o seu descontentamento em relação aos contratos entre artistas e editoras, referindo-se especialmente à Universal Music, com a qual tem dez contratos.

O músico defende que a indústria pratica uma "escravidão moderna", revelando que não irá lançar novas canções enquanto estiver 'preso' a contratos. "Não vou ver o meu povo a ser escravizado. Estou a colocar a minha vida em risco pelo meu povo. A indústria da música e a NBA são navios de negros modernos. Sou o novo Moisés", escreveu o rapper nas redes sociais.

Na sua conta no Twitter, Kanye West partilhou ainda um vídeo onde surge a urinar para cima de um galardão dos Grammys. "Acreditem em mim, não vou parar", avisou.

O norte-americano partilhou ainda fotos dos seus contratos nas redes sociais. "90% dos contratos de gravação no planeta ainda estão em royalties. Um contrato de gravação padrão é uma armadilha para nunca mais o recuperar. Há todos estes custos escondidos, como as 'taxas de distribuição', que muitas editoras colocam nos seus contratos para ganhar ainda mais dinheiro", escreveu.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.