Keith Flint, vocalista dos Prodigy, morreu esta segunda-feira, dia 4 de março, aos 49 anos. O cantor foi encontrado morto na sua casa. Na rede social da banda, Liam Howlett revelou que o músico pôs fim à sua própria vida.

"As notícias são verdadeiras. Não acredito que estou a dizer isto, mas o nosso irmão Keith pôs fim à própria vida durante o fim de semana. Estou chocado, zangado, confuso e de coração partido", escreveu o músico no Instagram.

Em comunicado, a banda confirmou a notícia "com choque e uma profunda tristeza". "Era um verdadeiro pioneiro, inovador e uma lenda (...) Nunca será esquecido”, escreveram os ingleses nas redes sociais.

O artista foi encontrado pelas autoridades depois de um alerta esta manhã. De acordo com a imprensa local, a polícia de Essex, Inglaterra, confirmou que o músico foi dado como morto e que o caso não está a ser tratado como crime. As causas da morte ainda não são conhecidas.

"Fomos chamados por receio do bem estar de um indivíduo numa morada esta segunda-feira de manhã (...) Infelizmente encontrámos um homem de 49 anos que foi declarado morto no local. A morte não está a ser tratada como suspeita e um documento está a ser preparado pelo médico legisla", disse o porta-voz da polícia.

Os Prodigy atuaram pela última vez em Portugal a 26 de maio de 2018, no North Music Festival. A banda britânica foi cabeça de cartaz do segundo dia do festival que se realiza na Alfândega do Porto - recorde aqui um excerto do concerto.

Os Prodigy, responsáveis pelos hits "Firestarter", "Breathe" ou "Smack My Bitch Up", apresentaram no evento o sétimo disco de estúdio.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.