"Caríssimos: o nosso Miguel A.J. vai sair. Voltando atrás, no fundo, nada disto devia ter acontecido. Desde o princípio: somos uma banda que cresceu ao contrário. Como uma brincadeira. Num mundo normal ter-nos-íamos ficado por aí, não fosse uma conjugação bizarra de eventos, um convite do Rui Veloso, uma teimosia nossa em continuar, só para ver no que dá, e o Bruno Vieira nos 'Ídolos' para rematar. Com trabalho, sempre com gosto, e muito bem acompanhados por uma equipa de músicos e técnicos que desde logo se tornaram nossos amigos. Foi sorte. E cá estamos nós, 14 anos depois", escreveram Os Azeitonas na sua conta no Facebook.

A banda explica que o músico sai da banda por motivos de agenda. "Nestes últimos anos, conciliar agendas tornou-se uma tarefa muito difícil. Depois, herculeana. Até se tornar impossível", explicam os músicos, acrescentando que a saída de Miguel Araújo é "uma contradição".

"Num mundo normal a banda parava. De tocar ou gravar. Até haver tempo. Ou tocava só de vez em quando. Mas na continuação do absurdo, e porque estamos todos alinhados: é prá frente que se anda! Porque também não devia acontecer. Somos um gozo que queremos manter, um legado a continuar, ainda com músicas na calha por gravar e a sensação que, embora com mais um capítulo a chegar ao fim, ainda há história por viver e contar. Arregaçamos as mangas e aproveitamos o que tivémos, o que temos, e fazemos pelo que podemos vir a ter", frisam Os Azeitonas.

No comunicado, o grupo portuense sublinha ainda que "as portas estão sempre abertas" porque "a casa é de todos".

Até ao final do ano, Miguel Araújo irá participar em todos os concertos d'Os Azeitonas, agendados para 26 de novembro no Theatro Circo, em Braga, e 28 de novembro na Casa da Música (Porto).

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.