O álbum reúne um conjunto de peças para piano solo, na continuidade de "Insónia" (2009).

O músico disse à Lusa que estas composições "são uma ideia discursiva", e não são sempre tocadas de forma igual, reagindo ao espaço onde se apresenta e à reação do público. "Estas composições podem ser reinterpretadas dependendo do contexto onde as apresente", afirmou.

Depois de Lisboa, Tiago de Sousa atua, no dia 11 de dezembro, em Setúbal, na Casa da Cultura.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.