Paulo Correia, o jovem de 23 anos espancado no sábado à noite no Porto, morreu hoje no Hospital Santo António. O caso ocorreu na zona de Passos Manuel, na Baixa do Porto, cerca das três da madrugada de domingo.

Nas redes sociais, Pedro Abrunhosa lamentou a morte do jovem. "Paulo. 23 Anos. Agente de Músicos. Fazedor de Sonhos. Ajudador de Sonhadores. Assassinado a soco pela ‘valentia’ de uma escumalha em grupo à porta de uma discoteca no Porto. Sete ‘corajosos’ filhos da p*** bêbedos agrediram-no até se esvair em hemorragias internas. O Paulo tinha uma história que iria contar no resto da Vida que lhe foi tirada cobardemente", começou por frisar.

"Nunca saberemos o fim dessa história. Sabemos apenas a dor que deixa: Pais, Amigos, Família, Sonhadores, Músicos. Todos estamos de luto hoje. O Paulo tinha objectivos e projectos, coisa alheia a assassinos e pessoas sem carácter. Foi pontapeado por turistas de países do primeiro mundo. O que prova que o Mal é transversal à humanidade", frisou o músico na sua conta no Instagram.

"Não tem cor nem cheiro nem raça nem religião e, sobretudo, o mal não tem Sonhos. Paulo morreu ingloriamente às mãos dos inúteis deste planeta", acrescentou.

Leia o texto:

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.