Entre o final deste mês e o início de julho, a editora E-Primatur vai publicar o primeiro volume de “As Mil e Uma Noites” com “tradução direta dos mais antigos manuscritos árabes”.

Pela mesma editora vão sair ainda os livros “Ivanhoe”, de Walter Scott, “Forte como a Morte, seguido de Pierre e Jean”, de Guy de Maupassant, e “Da Pintura, seguido de Da Escultura”, de Leon Battista Alberti.

A Relógio d’Água lança “Lincoln no Bardo”, o primeiro romance do escritor George Saunders, tido como um dos mestres dos contos, publicado nos Estados Unidos, em março.

A editora publica ainda, neste mês, “No Inverno”, de Karl Ove Knausgård, “As Pessoas do Drama”, de H.G. Cancela, “O Homem Que Via Passar os Comboios”, de Georges Simenon, e “Retalhos do Tempo — Um Memorial de Dublin”, de John Banville.

Outra novidade chega pelas mãos da editora Elsinore e trata-se do multipremiado romance “O Simpatizante”, de Viet Thanh Nguyen, escritor nascido no Vietname, mas há muito radicado na Califórnia. Além do Pulitzer para ficção, este romance ganhou outros seis prémios.

A Elsinore traz ainda mais duas estreias literárias: “Fábrica de Melancolias Suportáveis”, da escritora portuguesa Raquel Nobre Silva, e “O Fim de Onde Partimos”, da escritora inglesa Megan Hunter.

Até ao final do mês, sairá pela PIM! o primeiro título de uma coleção dedicada a Reinaldo Ferreira, o mítico Repórter X, intitulado “O Mistério da Rua Saraiva de Carvalho”, que teve uma única publicação em livro, em 1919, não sendo reeditado desde então.

Também na PIM!, o livro “A Caravana das Fadas”, de Beatrix Potter, que encerra a publicação da obra completa da autora britânica para a infância.

A Cotovia reimprime os três títulos de Paul Celan, há muito esgotados - "Sete Rosas Mais Tarde", "Arte poética" e "A morte é uma flor" -, e vai publicar "Quando eu era fotógrafo", de Félix Nadar, e "Um amor feliz", de Hubert Fichte.

A Quetzal edita os livros “Nação Crioula”, “O Ano em Que Zumbi Tomou o Rio” e o “Vendedor de Passados”, de José Eduardo Agualusa, e encerra a reedição dos romances de J.Rentes de Carvalho com “A Sétima Onda”.

Além disso, a chancela da Porto Editora traz um novo livro de Filipa Melo, “Dicionário Sentimental do Adultério” e, do prémio Nobel da Literatura V.S. Naipaul, “Para Além da Crença”.

A Guerra & Paz publica dois clássicos da literatura: “A Morgadinha dos Canaviais”, de Júlio Dinis, e “Alice no País das Maravilhas”, de Lewis Carrol, com adaptação de Elizabete Agostinho, na coleção de clássicos juvenis “Os livros estão loucos”.

Pela editora Antígona vão sair “Requiem por Um Sonho”, de Hubert Selby Jr., adaptado ao cinema em 2000, “Manuscrito Corvo”, de Max Aub, um caderno de notas onde o narrador, o corvo Jacobo, relata as suas impressões sobre a espécie humana, depois de ter observado a vida num campo de concentração, e “Reflexões sobre as Causas da Liberdade e da Opressão Social”, um ensaio de Simone Weil.

A Porto Editora, através da Livros do Brasil, edita mais um título na coleção Miniatura, “Sinais de Fogo”, o único romance de Jorge de Sena, considerado uma das mais importantes obras da literatura portuguesa do século XX.

O mesmo grupo editorial vai lançar também “O Caso da Quinta Avenida”, o romance de estreia daquela que viria a ser apelidada de “avó do romance policial”, Anna Katharine Green, parcialmente traduzido por Fernando Pessoa.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.