Esta quarta-feira, dia 13 de março, Salvador Sobral foi o convidado de Vítor Gonçalves no programa "Grande Entrevista", da RTP. O músico apresentou o seu novo disco, "Paris, Lisboa", que será editado a 29 de março.

Na conversa com o jornalista, o artista recordou o Festival Eurovisão da Canção. "A Eurovisão foi a minha prostituição. Hoje em dia, considero que fui demasiado fundamentalista e extremista. Na minha opinião, a Eurovisão não é sobre a música mas sim o espetáculo. É um espetáculo para as pessoas aproveitarem toda a nova tecnologia", frisou.

Na entrevista, Salvador Sobral defendeu ainda que Conan Osíris, que irá representar Portugal em Israel, poderá vencer o concurso. "Toda a gente me pergunta qual é a minha opinião [sobre Conan Osíris]. Parece que eu tirei um doutoramento em festivais da canção. Na minha opinião, acho que ele tem tudo para ganhar aquilo. Todos os factores porque é super impactante... é o que eles querem: que impacte, que seja muito diferente e que se distinga. E é isso. Ele tem tudo. A música, a maneira com ele está vestido... ele tem tudo para ganhar aquilo", sublinhou.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.