Depois da vitória no Festival Eurovisão da Canção, a popularidade de Salvador Sobral cresceu e o artista tem somado várias datas de concertos à sua agenda. Segundo o Portal Base do Governo, plataforma oficial onde se podem consultar os dados sobre os contratos das entidades públicas, antes da vitória no festival um espetáculo do cantor custava uma média de 3900 euros.

De acordo com a Blitz, depois da vitória em Kiev o cachet dos concertos mais do que duplicou. Em média, cada espetáculo de Salvador Sobral custa nove ou dez mil euros.

O Jornal de Notícias avança ainda que o contrato para a atuação em Ovar no final de maio custou 24, 500 euros. Segundo o presidente da autarquia, o valor em causa inclui o valor pago pelo palco, apoio técnico, piano, gerador, mil cadeiras e limpeza do recinto do Arena Dolce Vita Ovar.

Apesar do aumento do cachet, Salvador Sobral não é o artista português que mais cobra. Segundo os contratos públicos publicados no Portal Base, Tony Carreira pede entre 30 a 39 mil euros por espetáculo.  Já Mickael Carreira, o filho mais velho do cantor, cobrou entre 15 e 18 mil euros por concerto em 2016, enquanto os valores de David Carreira variam entre os 14 e os 25 mil euros.

Depois de esgotar concertos nas principais salas do país, Salvador Sobral, intérprete de "Amar Pelos Dois", a canção vencedora do Festival Eurovisão da Canção 2017, anunciou novos concertos a 3 de julho no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, e a 18 de julho na Casa da Música, no Porto.

Nesta digressão, que passará também por Coimbra e Braga, com concertos esgotados, o músico apresenta o seu primeiro álbum, "Excuse Me", que alcançou o quinto lugar do top nacional de vendas depois da vitória na Eurovisão.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.