A retoma das representações do musical "Chicago", estreado em setembro do ano passado, deverá marcar a reabertura deste teatro do Chiado, antecedento a estreia da adaptação teatral de “Amado monstro”, de Javier Tomeo, e de “Ricardo III”, de Shakespeare, produção que esteve programada para o passado mês de abri, antes da pandemia e da declaração do estado de emergência.

“Conhecido o plano de desconfinamento para os espaços culturais e estando reunidas condições para que o público, os artistas, técnicos e colaboradores se sintam confiantes e em segurança no regresso, confirma-se a reabertura do Teatro da Trindade INATEL em setembro”, afirma o teatro, em comunicado.

A programação para o período de setembro de 2020 a janeiro de 2021 será anunciada no próximo dia 23 de junho, através do site do Trindade, acrescenta.

Para já, na página oficial do teatro estão anunciados os três espetáculos: o musical “Chicago”, de Fred Ebb e Bob Fosse, encenado por Diogo Infante, com música de John Kander, de 2 de setembro a 1 de novembro; “Amado monstro”, de Javier Tomeo, com encenação de João Didelet e Marcantonio del Carlo, de 10 de setembro a 25 de outubro; e “Ricardo III”, de William Shakespeare, encenado por Marco Medeiros, de 26 de novembro a 31 de janeiro de 2021.

As medidas restritivas impostas pelo Governo em março, para evitar a propagação da pandemia COVID-19 e que começaram com a declaração do estado de emergência, obrigaram ao encerramento de praticamente todos os serviços, incluindo os de caráter cultural.

No dia 30 de abril, foi aprovado o "Plano de Desconfinamento", que estabelecia o levantamento gradual das medidas restritivas anteriormente impostas pelo estado de emergência e previa a reabertura de cinemas, teatros, auditórios e salas de espetáculos, "com lugares marcados, lotação reduzida e distanciamento físico" no dia 1 de junho.

Contudo, alguns teatros fizeram desde logo saber que não iriam reabrir naquela altura, por considerarem que ainda não estavam reunidas as condições necessárias, como foi o caso do Teatro da Trindade e do Teatro Nacional Dona Maria II.

O diretor artístico do Teatro da Trindade/Inatel, Diogo Infante, avisou que só reabriria ao público em setembro, considerando que a realidade destas salas de espetáculos "é complexa e particular", quando comparada com outros setores da economia.

"Sem sabermos exatamente o que vai acontecer na redução da lotação e o que isso representa, é muito arriscado pensarmos em reabrir o teatro, porque, para quem vive da bilheteira, isso pode não se justificar", disse na altura Diogo Infante, em declarações à Lusa.

Além disso, considerou ser "má política" reabrir um teatro em junho, sabendo que este é um mês “de fraca audiência”, optando por manter a atividade fechada e "concentrar-se na 'rentrée', em setembro".

 O Teatro Nacional D. Maria II, que também anunciara só abrir em setembro, decidiu entretanto reabrir a 20 de junho, com o regresso da peça "By Heart", de Tiago Rodrigues ao palco principal, sem deixar porém de apostar na programação 'online' e em iniciativas fora do espaço do teatro.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.