A carismática Midler retornou nesta temporada à Broadway com uma nova versão de "Hello Dolly!" e foi premiada como melhor interpretação feminina n um musical.

"Isto tem a capacidade de elevar o nosso espírito nesta época tão terrível", disse ao agradecer o prémio.

Midler, nomeada duas vezes para os Óscares, vencedora de quatro Globos de Ouro, quatro Emmys e três Grammys, iniciou a carreira na Broadway há mais 50 anos com o musical "Um Violino no Telhado".

A produção venceu em quatro categorias, incluindo melhor revival de musical.

Mas o grande vencedor da noite foi "Dear Evan Hansen", um musical complexo que aborda questões como o suicídio, a adolescência e as normas sociais, que levou seis prémios, incluindo melhor musical e melhor interpretação masculina para o seu protagonista, Ben Platt, de apenas 23 anos.

A produção, que iniciou a sua trajetória no circuito Off-Broadway, relata a história de Evan Hansen, um estudante que sofre de ansiedade social e vê a sua vida desmoronar-se após o suicídio de um colega de turma.

"Oslo", inspirada no processo de paz israelo-palestiniano e no casal de diplomatas noruegueses por trás dos acordos de Oslo de 1993, ganhou o Tony de melhor peça.

A produção do dramaturgo americano J.T. Rogers inspirou-se nos contactos secretos, amizades improváveis e heróis anónimos que abriram caminho para os acordos.

A obra conta a história do casal norueguês que coordenou as negociações secretas que levaram em 1993 ao histórico aperto de mãos entre Yitzhak Rabin e Yasser Arafat nos jardins da Casa Branca. Com o acordo, os dois dividiram o Nobel da Paz.

A cerimónia dos Tony Awards deste ano teve como apresentador o ator Kevin Spacey.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.