Cerca de 40 artistas subiram ao palco durante o "Tributo à Rainha do povo" realizado no Chene Park Amphitheatre, um estádio ao ar livre no centro de Detroit, duas semanas depois da morte de Aretha Franklin.

A cantora de 76 anos, admirada por milhares de pessoas em todo o mundo, morreu a 16 de agosto, deixando na memória dos fãs uma carreira de seis décadas que a tornou numa das artistas mais famosas dos Estados Unidos.

Franklin, elevada à realeza na sua cidade natal, foi homenageada com música de R&B, Gospel, Jazz e Blues, e as suas netas também subiram ao palco para agradecer ao público em nome da família. "É um concerto maravilhoso. As pessoas que não puderam vir, simplesmente não sabem o que perderam", disse Tembley Reynolds, um trabalhador de 60 anos que veio de Saginaw, Michigan.

Os cinco mil bilhetes gratuitos se esgotaram em minutos na Internet.

Os milhares de fãs puderam ouvir sucessos de Franklin, incluindo "Freeway of Love", um hino à sua cidade natal, "Say A Little Prayer", "Natural Woman" e a inesquecível "Respect", interpretada no final por todo o elenco.

No tributo participaram os The Four Tops, Dee Dee Bridgewater e Angie Stone, entre outros ícones da música norte-americana, e um coro gospel que fez reviver o ambiente de igreja, levantando o público com uma interpretação enérgica de clássicos como "Amazing Grace", por Tasha Page-Lockhart.

O tenor Rod Dixon cantou "Nessun Dorma" para recordar a interpretação de Franklin de Puccini em substituição a Luciano Pavarotti, que ficou doente, não conseguindo ir à entrega dos Grammys em 1998.

Também esta quinta-feira, o veolório de Aretha Franklin voltou à igreja do seu pai pela última vez. Milhares de fãs marcaram presença na Igreja Batista New Bethel, em Detroit, para se despedir da rainha do soul.

Debra Demmings, de 63 anos, conduziu toda a noite de Minnesota para chegar à fila que se estendia pelas ruas da igreja, quatro horas antes do início da última oportunidade para o público dar o último adeus a Franklin.

A fila estendeu-se por mais de um quilómetro, num ambiente festivo e onde os fãs aproveitaram para cantar e relembrar algumas histórias.

O ex-presidente Bill Clinton e Smokey Robinson também vão marcar presença no funeral que irá durar seis horas esta sexta-feira, e onde só se poderá entrar com convite. Stevie Wonder e Ariana Grande vão atuar durante as cerimónias fúnebres.

Franklin cantou no funeral de Martin Luther King Jr. e nas cerimónias de toma de posse dos presidentes Clinton e Obama.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.