Segundo a fonte, os dois elementos da banda conhecida pelos protestos, principalmente contra o presidente russo Vladimir Putin, iriam apanhar um voo de Barcelona para Milão. Por estarem bêbadas, não puderam embarcar, mas não foram detidas.

Conhecidas mais pelas suas ações de protesto do que pela sua produção musical, as Pussy Riot já tiveram vários problemas com a justiça russa.

As artistas alcançaram a fama mundial quando, em fevereiro de 2012, três delas, incluindo Maria Aliokhina, fizeram uma 'oração punk' contra Putin numa catedral em Moscovo, sendo sentenciadas a dois anos de prisão.

Em 2018, o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos condenou a Rússia por este caso, argumentando tratamento degradante durante o julgamento e violação da liberdade de expressão.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.