Na emissão especial de e passagem de ano de "5 para a meia-noite", foram recordados alguns dos momentos que marcaram o ano, mas a passagem de Maria Leal pelo sofá do programa tem sido criticada.

Nas redes sociais, os espectadores defendem que o canal público "não deveria dar tempo de antena" a "estes fenómenos".

Em resposta à "onda de indignação", Filomena Cautela partilhou um comunicado através da página oficial do programa no Facebook. "Passei por aqui e vi a onda de indignação com a Maria Leal. Queria só deixar-vos uma reflexão. A Maria Leal esteve no programa em que a premissa era levar os protagonistas dos vídeos mais vistos do ano já passado. Achem que ela é péssima ou incrível o que é facto é que o vídeo da sua actuação foi o mais visto do ano", começou por explicar a apresentadora, acrescentando que não lhe confere "qualquer valor artístico, apesar dela ter sido de um enorme fair-play".  

"Alguns, repito alguns, que agora se levantam com grande moral para desancar a senhora foram os que partilharam o seu vídeo até mais do que uma vez. Tenho ainda a dizer que, e não entendo porque se deu tamanha atenção à sua prestação no programa nesta página, o Miguel Paraíso, o João Seabra, o Guilherme Cabral, e os nossos colaboradores residentes, foram os convidados a quem dedicámos mais tempo e cujas histórias pelo menos para mim foram bastante interessantes de descobrir", frisou Filomena Cautela.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.