"Bright Lights: Com Carrie Fisher e Debbie Reynolds", descrito pela HBO como um "retrato emocionante" da vida das estrelas de Hollywood, mostra a relação entre as duas atrizes, "duas fortes personalidades", com as suas "excentricidades e manias, por vezes em rota de colisão".

O documentário foi exibido pela primeira vez em Cannes e conta com produção e realização de Fisher Stevens e Alexis Bloom.

"É uma história de amor", frisou na noite o presidente da HBO Documentary Films, Sheila Nevins, à Variety.  "Carrie queria fazer 'Bright Lights' para a Debbie e a Debbie queria fazer isto para a Carrie", acrescentou.

Debbie Reynolds, uma das últimas representantes da realeza de Hollywood, morreu na tarde de 28 de dezembro em Los Angeles, vítima de uma trombose. A sua filha, Carrie Fisher, morrera na terça-feira aneterior, aos 60 anos, na sequência de um ataque cardíaco ocorrido no fim da semana passada num voo entre Londres e Los Angeles.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.