"Jinn", a primeira série original árabe da Netflix, está a gerar polémica no Médio Oriente por conter "cenas imorais", conta o Deadline. A produção acompanha dois jovens com poderes sobrenaturais e decorre na antiga cidade de Petra.

"Dois poderosos seres – uma força do bem e uma força maléfica – entram no mundo dos humanos e transformam uma escola num campo de batalha sobrenatural", descreve o serviço de streaming na sinopse da série.

De acordo com o site, a série está a ser criticada por Mira, uma das protagonistas, beijar dois rapazes diferentes durante a primeira temporada da série, que conta com cinco episódios. O Deadline avança ainda que a linguagem da narrativa tem sido criticada nas redes sociais.

A comissão que controla os media na Jordânia, país em que foi filmada a série, emitiu um comunicado, frisando que não tinha "controlo sobre a produção" e que não tem poderes para censurar as produções dos serviços de streaming.

Veja o trailer:

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.