A Netflix reportou lucro de 720 milhões de dólares em uma receita de 6,1 mil milhões de dólares no último trimestre, em comparação aos 709 milhões de dólares em lucro e 5,8 mil milhões de dólares em receita contabilizados nos primeiros três meses do ano.

Os analistas de Wall Street esperavam lucros mais altos, especialmente num momento de confinamento devido à pandemia de coronavírus.

O número de assinaturas pagas aumentou em 10,1 milhões, de acordo com a empresa sediada na Califórnia, mas a Netflix alertou os investidores de que este crescimento poderia desacelerar, já que as novas adesões se concentraram nos primeiros meses, quando o confinamento começou, em vez de se dividir ao longo do ano.

As ações da plataforma caíram mais de 10% nas negociações seguidas da divulgação dos números.

Em carta aos acionistas a Netflix disse que, embora a produção dos seus programas originais estejam programadas, a plataforma está focada em regressar às atividades com segurança.

"À medida que o mundo reabre lentamente, a nossa principal prioridade é reiniciar as nossas produções com segurança e de maneira consistente com as medidas locais de saúde para garantir que nossos utilizadores possam desfrutar de uma gama diversificada de novos conteúdos de alta qualidade", disseram os executivos na carta.

"Não existe uma abordagem única, estamos a adaptar-nos às circunstâncias locais. Hoje, estamos a regressar lentamente às produções em muitas partes do mundo", explicam.

A Netflix enfrenta uma concorrência cada vez maior de gigantes da tecnologia como Apple e Amazon, além de gigantes do entretenimento como Disney, NBCUniversal e WarnerMedia.

"Além disso, o crescimento do TikTok é impressionante, mostrando a fluidez do entretenimento na Internet", disse a Netflix na carta.  "Em vez de nos preocuparmos com todos esses concorrentes, continuamos a manter a nossa estratégia de tentar melhorar o nosso serviço e conteúdo a cada trimestre mais rapidamente do que nossos adversários", frisam.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.