Beijos, nudez completa (incluindo frontal) e muito sexo: "Normal People" foi considerada a série mais "atrevida" na história da BBC.

Batendo séries como "Wanderlust" e "Versailles", o título foi atribuído pelo jornal britânico The Sun após contabilizar 41 minutos e 15 segundos de cenas quentes durante os 12 episódios.

O feito é especialmente notável porque o quarto e o décimo episódios da minissérie não têm conteúdo sexual, mas o segundo, com 11 minutos e 2 segundos, bate o recorde. A duração dos episódios varia entre os 23 e 34 minutos.

No centro da história está a relação apaixonada, conturbada e complexa de dois adolescentes de classes sociais muito diferentes ao longo do secundário e universidade, durante a crise financeira que assolou a Irlanda no pós-2008.

Uma fonte da produção disse ao The Sun que as cenas de sexo aparecem porque os"argumentistas quiserem ser fiéis ao livro", mas não se trata de exploração gratuita.

Muito elogiada pelos críticos, a adaptação de um grande sucesso literário em 2018 no mercado anglo-saxónico de Sally Rooney, a co-produção entre a BBC Three (canal apenas online) e a plataforma de streeaming americana Huku está a ser uma grande sensação e obsessão dos dois lados do oceano (incluindo de Kourtney Kardashian).

No papel de Marianne Sheridan e Connell Waldron, estão Daisy Edgar-Jones e Paul Mescal, respetivamente com 21 e 24 anos, que viram a sua popularidade disparar desde que a minissérie ficou disponível a 26 de abril. Já há mesmo quem veja o segundo como um sucessor de Daniel Craig no papel de James Bond.

Os seis primeiros episódios foram realizados por Lenny Abrahamson, nomeado aos Óscares por "Quarto" (2015). Os restantes ficaram a cargo de Hettie Macdonald, mais conhecida pelo trabalho em televisão, nomeadamente na série "Dr. Who", mas que também causou sensação com o filme de estreia (e único até ao momento), "Uma Bela Atracção" (1996).

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.