Patrícia Tomé foi a terceira concorrente eliminada no concurso "Top Chef" e sai de consciência tranquila do programa.

"A minha experiência no ‘Top Chef' foi curta, mas intensa. A minha saída foi justa, pois não consegui articular bem o tempo da prova e nada me correu bem. Antes de os jurados o dizerem eu já sabia que tinha chegado a hora de abandonar o concurso", referiu no momento da despedida.

Aos 26 anos, a cozinheira do restaurante "O Século" espera que a sua participação no programa da RTP lhe abra portas para novas oportunidades profissionais.

Sobre a sua profissão, Patrícia Tomé diz que ser chef de cozinha é um trabalho muito árduo e sério e que não concorda com aqueles que subvalorizam esta profissão, tomando-a como leviana.

Os seus chefs de referência são Luís Baena, pela sensibilidade que deposita nos pratos que executa, e Vítor Sobral, pela valorização da cozinha portuguesa.

Restam treze concorrentes que terão de se superar cada vez mais, na tentativa de se manterem no concurso.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.