A Netflix prepara-se para estrear uma nova série de animação brasileira protagonizada por drag queens. "Super Drags" estreia este sexta-feira, dia 9 de novembro, no serviço de streaming e vai acompanhar três jovens que, à noite, se transformam para "salvar o mundo da maldade e do preconceito".

Depois de divulgado o primeiro teaser, a produção começou a gerar polémica no Brasil, levando a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) a emitir um comunicado com vários avisos. Na nota, a entidade "alerta para os riscos de utilizar uma linguagem iminentemente infantil para discutir tópicos do mundo dos adultos".

No passsado fim de semana, deputado federal Alan Rick (DEM-AC) também partilhou uma nota contra a série nas suas redes sociais. "Estamos a presenciar mais um ataque às nossas crianças: o lançamento de uma série de desenhos animados adultos chamado 'Super Drags' na Netlix", escreveu.

"A animação, que nos parece uma paródia de 'As Meninas Superpoderosas', este sim uma série infantil, retrata a vida de homens que se vestem de mulher para 'salvar o mundo'", acrescenta o deputado, defendendo que a história está "recheada de palavrões e piadas de cunho sexual".

Leia o comunicado:

Depois das críticas, a Netflix emitiu um comunicado. "A Netflix oferece uma grande variedade de conteúdos para todos os gostos e preferências. 'Super Drags' é uma série de animação para uma audiência adulta e não estará disponível na plataforma infantil", frisou o serviço de streaming.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.