A nova série “O Livro de Boba Fett”, criada por Jon Favreau para o Disney+, explora a história do caçador de recompensas que se tornou popular na trilogia original de “Star Wars” apesar de ter aparecido num total de apenas seis minutos.

“Boba Fett não tinha tido muito tempo de ecrã e é isso que a série faz”, disse à Lusa o ator Temuera Morrison, que protagoniza a nova série. “Conta onde é que ele esteve desde 1983, quando foi atirado para o fosso do Sarlacc. Conseguimos tirá-lo lá de dentro e agora levá-lo nesta jornada”.

Em “O Regresso do Jedi”, filme de 1983, Boba Fett tinha sido atirado para dentro de uma criatura alienígena no deserto de Tatooine. Pouco se sabia deste personagem, mas ele acabou por se tornar numa das figuras mais conhecidas da saga espacial de George Lucas.

“Tenho de reconhecer Jeremy Bulloch, que estabeleceu este personagem misterioso e não fez muito para lá de capturar Han Solo”, frisou Temuera Morrison, referindo-se ao ator que deu corpo a Boba Fett na trilogia original. "Também Daniel Logan, que interpretou Boba em criança", acrescentou. Agora, disse, “podemos fazer o que quisermos e contar o background e a história do personagem”.

Os dois primeiros episódios da série estão cheios de ligações aos filmes originais, preenchendo lacunas e desenvolvendo porções que ou foram cortadas ou apenas mencionadas anteriormente.

Para Temuera Morrison, que completou 61 anos em dezembro, encarnar este caçador de recompensas tornado líder numa série que é um ‘western’ espacial não é menos que “incrível”.

“A exigência física deste papel foi a parte difícil”, explicou o ator neozelandês. “Tive uma excelente equipa à minha volta, que todos os dias trabalhou comigo, e tive de trazer um treinador, porque foi um papel muito físico”.

Morrison contou que lutar com a armadura ‘mandaloriana’ era exigente e que por vezes só caminhar dentro dela causava sobreaquecimento. “Uma luta pode só durar 30 segundos no ecrã, mas levava um dia inteiro e às vezes dois para filmar”, afirmou.

A outra protagonista desta série é a assassina-mestre Fennec Shand, interpretada por Ming-Na Wen, de 58 anos, que dá um colorido diferente à nova jornada de Boba Fett.

“Ela segue o código de ética dos caçadores de recompensas, que não sei se é muito bom”, disse a atriz macaense em entrevista à Lusa. “Vai achar complexa a decisão de fazer uma parceria com o Boba Fett, algo que os caçadores de recompensas não fazem, são solitários”, continuou.

Wen encarnou Fennec Shand pela primeira vez na série “O Mandaloriano” e agora tem a oportunidade de a explorar num novo ambiente que lhe é estranho. “Ela não pode simplesmente fazer decisões precipitadas, tem de pensar melhor”, explicou. “E agora tem de responder a outra pessoa e à sua opinião, antes de fazer uma escolha sobre como irá agir. São coisas novas com que tem de lidar”.

Recheada de ação, a série faz transparecer a química entre Temuera Morrison e Ming-Na Wen, algo que o ator disse que surgiu de uma forma muito natural. “Sinto-me muito abençoado por fazer parte desta família e trabalhar com a Ming”, afirmou.

Morrison falou das dificuldades criadas pela gravação durante a pandemia de covid-19, revelando como as restrições diminuíram o tempo disponível. “Os estúdios tinham de ser arejados a cada meia hora, o que devorava o tempo de produção”, referiu.

No entanto, o ator falou de um ambiente de filmagens confortável e relaxado, com um realizador-produtor, Robert Rodriguez, que levava a sua guitarra para o 'set' e a tocava entre cenas. “Tivemos de trabalhar no duro, mas a diversão que sentimos ajudou-nos”, disse Morrison.

“E também o espírito da equipa, porque havia muitos fãs de ‘Star Wars’, que sabiam muito da sua história. Sentimos que estavam lá para nos apoiar, que tinham o seu espírito empenhado neste projeto”, sublinhou. “Trabalharam connosco, fizeram-nos sentir bem, e moviam a câmara com amor. Isto deu-nos uma plataforma maravilhosa para brilhar”.

Ming-Na Wen disse que um dos grandes desafios foi mesmo tentar não rir e não se divertirem demasiado. “Em ‘O Livro de Boba Fett’ fomos uma grande família, incrivelmente feliz, que estava a trabalhar numa situação difícil por causa da pandemia”, contou. “Ainda bem que gostávamos uns dos outros, que nos respeitávamos mutuamente, e que nos divertimos muito”.

A primeira temporada tem sete episódios que saem às quartas-feiras no Disney+.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.