O comediante, de 66 anos, protagonista de filmes como "Caça-Fantasmas" (1984), "Feitiço do Tempo" (1993) ou "Moonrise Kingdom" (2012) recebeu o prémio durante uma cerimónia no Kennedy Center.

Para Murray, este foi um fim de semana de festejos, quando depois de um jejum de 71 anos, a sua equipa favorita, os Chicago Cubs, classificaram-se para a final da Série Mundial de basebol.  "Estou perdido e tenho a sensação de estar num furacão", disse o ator.

"É um homem que viaja pelo mundo para partilhar alegria e um toque de loucura por onde quer que vá", disse o seu colega e comediante Jimmy Kimmel.

Murray é conhecido dar um toque de loucura na vida real. Diz-se que gosta de abordar desconhecidos pelas costas, tapar os  seus olhos com as suas mãos e sussurrar: "Nunca ninguém vai acreditar em ti".

Na cerimónia, Bill Murray agradeceu ao seu irmão Bryan, "a única razão pela qual estou aqui", já que foi ele quem o fez estrear no teatro em Chicago para depois se tornar famoso como ator no Saturday Night Live, programa que catapultou muitos atores.

A sua interpretação de um ator maduro perdido em Tóquio no filme "O Amor é Um Lugar Estranho", co-protagonizado por Scarlett Johansson, valeu-lhe dois prestigiados prémios de melhor ator (Globo de Ouro e Bafta) e uma nomeação aos Óscares.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.