Os cães peludos cor de rosa no filme português "Diamantino" ganharam esta sexta-feira o Grande Prémio das "interpretações caninas" no Festival de Cannes.

Eles aparecem no ecrã na forma de alucinações, quando o jogador de futebol protagonista do filme deve marcar um golo.

A primeira longa-metragem de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt já fora galardoada na terça-feira com o prémio da 57ª Semana da Crítica no Festival de Cannes.

A "Palm Dog", um trocadilho com a Palma de Ouro, foi para os cães ominipresentes em "Dogman", filme do diretor Matteo Garrone.

A distinção foi para todos os figurantes de quatro patas: os cães assustadores, os poodles preparados para um concurso de beleza e um chihuahua.

Longe da sua representação sobre a máfia "Gomorra", o realizador italiano concentra-se no seu novo filme, candidato à Palma de Ouro, num homem, Marcello, um tratador, cujos únicos amigos são os animais que entram na sua loja.

"Eles roubam o espetáculo", considerou o júri de Cannes.

A interpretação deles foi particularmente bem recebida pelos membros do júri", ressalvou Toby Rose, o criador do prémio alternativo atribuído pelos críticos desde 2001 e que distingue a melhor interpretação canina num filme da seleção oficial, seja real ou num filme de animação.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.