Oito filmes correspondentes a oito décadas de cinema brilham ao lado de uma gigantesca estatueta dourada no cartaz da 84ª cerimónia de entrega dos Óscares, que acaba de ser divulgado pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, que promove o evento.

As películas escolhidas são
«E Tudo o Vento Levou» (1939),
«Casablanca» (1943),
«O Gigante» (1956),
«Música no Coração» (1965),
«O Padrinho» (1972),
«Miss Daisy» (1989),
«Forrest Gump» (1994) e
«Gladiador» (2000), todas elas vencedoras do troféu de Melhor Filme, à exceção de «O Gigante», que valeu a estatueta de Melhor Realizador a
George Stevens.

Criado pelos designers Anthony Goldschmidt, e Mark e Karen Crawford, o cartaz pretende evocar a ligação que cada espetador tem com o cinema. Segundo Tom Sherak, presidente da Academia, «Quer seja num primeiro encontro ou num feriado com a família ou os amigos, os filmes são uma grande parte da nossa memória. A cerimónia de entrega de prémios da Academia permite-nos não só honrar a excelência destes filmes como também celebrar o que eles significam para nós enquanto cultura e individualmente».

Os impressos para as nomeações aos Óscares foram enviados ontem aos 5.783 membros da Academia e os resultados serão anunciados a 24 de janeiro. A entrega de prémios será a 26 de fevereiro, em direto para mais de 225 países.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.