Está em preparação a sequela de "Chama-me Pelo Teu Nome", que contava a história do jovem de 17 anos Elio (Timothée Chamalet), que num verão inebriante em 1983 conhecia e se apaixonava por Oliver (Armie Hammer), o estudante e hóspede que os excêntricos pais recebiam na sua "villa" na Riviera italiana.

Baseado num romance de André Aciman de 2007, o filme realizado pelo italiano Luca Guadagnino ganhou o Óscar de Melhor Argumento Adaptado e converteu Chalamet numa das estrelas mais requisitadas da atualidade.

Nos últimos três anos, realizador e atores manifestaram o desejo de fazer um novo filme, mas os rumores tornaram-se mais fortes após o lançamento em outubro de 2019 de um segundo livro de André Aciman, "Find Me" [Encontra-me].

Agora, Luca Guadagnino confirmou que todos os atores vão regressar para a sequela, embora os primeiros preparativos tenham sido afetados pela pandemia da COVID-19.

"Antes do coronavírus, tinha uma viagem aos Estados Unidos preparada para me encontrar com um argumentista que gosto muito, cujo nome não quero dizer, para falar sobre a segunda parte. Infelizmente, tivemos de cancelar", revelou o cineasta ao La Republica.

"Claro que é um grande prazer trabalhar com Timothée Chalamet, Armie Hammer, Michael Stuhlbarg [o pai de Elio], Esther Garrel [que tinha uma paixão por Elio] e os outros atores. Estarão todos no novo filme", acrescentou.

Fica por saber se a sequela será uma adaptação direta do livro, cuja sinopse oficial revelava que Elio se tinha tornado um aclamado pianista clássico e vivia em Paris, enquanto Oliver, professor nos EUA e com filhos quase no fim da adolescência, começava subitamente a pensar fazer uma visita à Europa.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.