Os atores de "Clueless", "As Meninas de Beverly Hills" em Portugal, já estão em festejos.

Tecnicamente, a comédia romântica é um clássico de culto de 1995, mas como a rodagem foi entre novembro e dezembro de 1994, já se pode antecipar a comemoração dos 25 anos.

Nesta versão moderna e muito livre do romance "Emma", de Jane Austen, Cher (Alicia Silverstone) era a rapariga superficial e rica, cheia de compras e rapazes na cabeça, mas bem intencionada e incrivelmente popular, que decidia praticar uma boa ação: "adotar" e transformar a vida de Tai (Brittany Murphy), a nova e desleixada rapariga do liceu.

Na órbita de Cher estava Josh (Paul Rudd), o ex-meio-irmão responsável que ambicionava ser advogado e em que ela só encontrava defeitos... até deixarem de ser.

Em papéis secundários estavam Donald Faison como Murray, o namorado da melhor amiga de Cher, e Breckin Meyer no papel de Travis, o "skater" meio pedrado que se apaixonava por Thai e era correspondido, mas grande desagrado de Cher, que não o vê como apropriado para a sua "causa" social.

Brittany Murphy faleceu em 2009 aos 32 anos, vítima de pneumonia, mas no sábado à noite, Alicia Silverstone, Paul Rudd, Breckin Meyer e Donald Faison reencontram-se durante um debate na Comic-Con de Chicago.

Tudo foi, claro, partilhado nas redes sociais.

Em resposta às perguntas do público, os atores garantiram que não estão envolvidos na nova versão que Hollywood quer fazer.

Aos fãs do filme também não passou despercebido como Paul Rudd, duas décadas mais tarde, está praticamente na mesma.

Em resposta a uma pergunta, o ator, agora com 49 anos, lá teve de revelar o seu "segredo" para não envelhecer.

"Por dentro, tenho 80 anos", reagiu com boa disposição, antes de apontar para o peito e acrescentar que "aqui dentro, só há escuridão total. E também uso creme hidratante".

Breckin Meyer aproveitou a deixa para, ainda em maré de recordações sobre "Clueless", contar que os assistentes avisavam os atores 20 minutos antes de serem precisos para filmar, mas era preciso ser uma hora antes no caso de Rudd "para acabar de chupar o sangue de bebés para manter a juventude e estar pronto para as câmaras".

"É um negócio duro", retorquiu Rudd.

A última imagem do reencontro foi partilhada por Meyer e está ausente Rudd, "a dormir no seu caixão durante o dia".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.