Os cinemas Castello Lopes (31 salas), Ideal, Nimas e Trindade já estavam fechados por causa do coronavírus e esta segunda-feira juntou-se a NOS Cinemas, mas antes de decisão do maior exibidor (219 salas espalhadas pelo país, 40,9% do total de ecrãs), os números de bilheteira revelavam um facto indesmentível: os portugueses deixaram de ir ao cinema.

COVID-19. Salas de cinema NOS encerradas "pelo tempo que se justificar"
COVID-19. Salas de cinema NOS encerradas "pelo tempo que se justificar"
Ver artigo

Apesar das medidas de prevenção, como o reforço da limpeza e higienização, bem como a redução da capacidade das salas em 50%,  os dados divulgados pelo Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) indicam que o TOP 40 dos filmes mais vistos entre quinta-feira e domingo (12 a 15 de março) teve apenas 8.322 espectadores.

O balanço é arrasador: uma quebra de 93,55% em relação ao fim de semana anterior (5 a 8 de março), cujos números, 129.031 espectadores para o TOP 40, já mostravam as efeitos do coronavírus na afluência aos cinemas.

Na semana de 27 de fevereiro a 1 de março, foram 155.320 espectadores aos cinemas, um valor que também já era baixo.

Antes destes números históricos, os dados das bilheteiras portuguesas disponibilizados pelo ICA desde 2004 indicavam que o pior fim de semana tinha sido de 21 a 24 de junho de 2012, quando foram vendidos 82.428 bilhetes para o TOP 40.

O filme mais "visto" foi "Bloodshot", com 2.357 espectadores, seguido por "O Caminho de Volta", com Ben Affleck, visto por 983 espectadores.

O primeiro sobe para  21.394 espectadores por causa das sessões de pré-estreia na semana anterior, mas continua a ser um valor medíocre para um filme com Vin Diesel.

O filme com piores números a ficar em primeiro lugar no TOP 40 do ICA era "A Turma da Noite", com 14.699 espectadores no fim de semana de 27 a 30 de setembro de 2018.

Mais informações sobre o COVID-19.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.