O filme faz uma análise sobre a corrupção do poder e é, segundo o seu realizador, uma homenagem à cultura europeia.

As personagens de
Aleksandr Sokurov movem-se numa atmosfera sufocante de fim de mundo. A obra, que agradou em cheio aos amantes do cinema «noir», é salpicada por cenas de revirar o estômago, como corações arrancados de cadáveres e defecação numa igreja.

Eleito de forma unânime pelo júri presidido pelo realizador
Darren Aronofsky, e composto pelos cineastas
André Techiné,
Todd Haynes e
Mario Martone, o músico
David Byrne, a atriz italiana
Alba Rohrwacher e a artista plástica finlandesa Ejia-Liisa Ahtila,
«Faust»,já tem distribuição assegurada em Portugal pela CLAP Filmes.

«Existem filmes que nos fazem chorar, existem filmes que nos fazem rir, e existem alguns filmes que nos mudam para sempre depois de os vermos», afirmou
Aronofsky ao entregar o Leão de Ouro a Aleksander Sokurov. O cineasta russo encerra com esta revisitação do mito de Fausto a sua tetralogia dedicada ao poder e às suas ilusões.

«Alexandra», a última longa-metragem de
Aleksandr Sokurov, estreou-se nos ecrãs nacionais em 2008, após integrar a Seleção Oficial do Festival de Cinema de Cannes.

O Leão de Prata para melhor realização coube ao chinês
Cai Shangjun, por
«Ren Shan Ren Hai».

O ator alemão de mãe irlandesa
Michael Fassbender, de 34 anos, recebeu a Copa Volpi pela sua impecável e difícil atuação em
«Shame» do britânico
Steve McQueen, que retrata um executivo viciado em sexo. «Um trabalho extraordinário e corajoso», enfatizou o júri.

A atriz chinesa
Deanie Yip foi premiada com a Copa Volpi feminina por sua atuação no poético filme
«Taojie» («Uma vida simples», de Ann Hui) sobre a velhice na sociedade contemporânea.

O Prémio Especial do Júri foi atribuído ao drama italiano sobre a imigração ilegal
«Terraferma», de
Emanuele Crialese.

Crialese, vencedor do Leão de Prata 2006 com «Nuovomondo», dedicou o seu prémio aos habitantes de Lampedusa e Linosa, que receberam nos últimos meses uma onda de imigrantes provenientes da África.

Entre os filmes em competição estiveram por exemplo,
«Carnage», de
Roman Polanski,
«A Dangerous Method», de
David Cronenberg,
«Poulet aux Prunes», de
Marjane Satrapi e
Vincent Paronnaud, com
Maria de Medeiros no elenco,
«4:44 Last Day on Earth», de
Abel Ferrara, e
«Dark Horse», de
Todd Solondz.

O filme
«The Ides of March», realizado por
George Clooney, abriu no dia 31 de agosto este festival de cinema italiano, que contou apenas com dois filmes portugueses, fora de competição.

O
Festival de Veneza acolheu dezenas de filmes e muitas celebridades, entre as quais
Madonna,
Al Pacino,
Kate Winslet,
Matt Damon,
Gwyneth Paltrow,
Keira Knightley e
Colin Firth.

No total, 65 estreias mundiais de 35 países foram exibidas durante os dez dias do festival, que este ano contou com uma melhor organização e a presença de estrelas de Hollywood assim como de importantes nomes do cinema de autor.

SAPO com agências

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.