Esta sexta-feira, Cannes assistiu a "The Last Face" um dos últimos filmes da secção de competição do festival.

Risos durante a sessão, aplausos sarcásticos após alguns diálogos embaraçosos e vaiado no final, o filme realizado por Sean Penn está a ultrapassar as reações negativas que até agora eram dirigidas principalmente a Nicolas Winding Refn ("The Neon Demon") e Xavier Dolan ("Juste la Fin du Monde").

Entre "risível", "insensível" e "simplesmente horrível", os comentários sucedem-se nas redes sociais nas últimas horas sobre o filme romântico onde Charlize Theron e Javier Bardem interpretam trabalhadores humanitários que tentam manter o seu amor vivo numa nação africana em guerra e com crises de refugiados.

Os ecos chegaram à conferência de imprensa que contou com a presença da equipa, mas Sean Penn, que assina o seu primeiro filme como realizador desde o muito elogiado "O Lado Selvagem" em 2007, manifestou indiferença.

"Defendo o filme como ele é e toda a gente vai ter direito à sua opinião. Acabei-o agora, portanto não é uma discussão para a qual possa dar qualquer contribuição de valor."

Vários relatos indicam que os risos na sala começaram logo nos primeiros 30 segundos, quando o genérico anuncia que se trata de uma história sobre "a perda de inocência... entre um homem... e uma mulher" e compara "a brutalidade da guerra" com a "brutalidade de um amor impossível entre um homem e uma mulher".

Um crítico descreveu "The Last Face" como "um filme transcendentemente mau sobre o sofrimento de trabalhadores humanitários e africanos. Tem a seu favor que a história romântica é ainda pior."

Já para o Hollywood Reporter, o quinto filme de Penn, apesar de contar com um elenco excecional, "não tem praticamente nada a seu favor".

O Indiewire afirmou que é "o pior filme" de Sean Penn, enquanto o jornal Le Figaro lhe deu o prémio de "pior filme da competição".

No mesmo sentido foi Sam Creighton do The Times, que acrescentou que era "pomposo, inconsequente... e penso que algo racista".

Benjamin Lee, o crítico do The Guardian, salientou a "realização amadora" de Penn e comparou o resultado a uma versão de “Beasts of No Nation”, o filme protagonizado por Idris Elba e lançado pelo Netflix sobre uma criança forçada a juntar-se a uma força de guerrilha quando a guerra civil chegava à sua aldeia, reescrito por Nicholas Sparks para os "brancos".

E, numa alusão ao namoro das estrelas que ainda no ano passado encheu a passadeira vermelha de Cannes, acrescentou que Charlize Theron deve ter acabado tudo depois de ver uma primeira montagem de "The Last Face".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.