O artista brasileiro Vik Muniz cria fotografias usando pessoas e materiais dos locais onde elas vivem e trabalham. Na sua série «Sugar Children» fotografou retratos de crianças pobres usando açúcar das plantações do Caribe. Quando os realizadores Lucy Walker e João Jardim começam a seguir o trabalho de Muniz, o fotógrafo estava a desenvolver a ideia para o seu próximo projecto. Muniz sabia que queria trabalhar com o lixo, mas ainda não tinha decidido o local. É então que decide ir até ao Jardim Gramacho, a maior lixeira do mundo, localizada no Rio de Janeiro.

No Jardim Gramacho, Muniz conhece os catadores do lixo, homens e mulheres que separam o lixo que se pode reciclar de todo o restante. Serão eles os protagonistas do seu novo trabalho e com isso ganharão também uma força e uma dignidade que mostra que a arte tem também um poder transformador.

«Lixo Extraordinário», nomeado este ano ao Óscar de Melhor Documentário de Longa-Metragem, abre hoje a 2ª edição do FESTin – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa, com a presença do artista plástico Vik Muniz e do co-realizador João Jardim.

Com produção executiva de Fernando Meirelles,
«Lixo Extraordinário» foi filmado por Lucy Walker, João Jardim e Karen Harley, entre Agosto de 2007 e Maio de 2009.

O filme é exibido hoje, 26 de Abril, às 21h30, no Cinema São Jorge, em Lisboa, e tem estreia comercial a 28 de Abril.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.