J.J. Abrams, que realizou "Star Trek" (2009) e "Além da Escuridão: Star Trek" (2013) e mantém a influência na saga como produtor de "Star Trek: Além do Universo", assumiu que já existiram conversas sobre o que fazer depois da morte de Anton Yelchin.

O ator de 27 anos faleceu a 16 de junho num bizarro acidente com o seu automóvel à saída de casa, um mês antes da estreia nos Estados Unidos do novo filme, onde voltava a ser Pavel Chekov.

A equipa já prepara "Star Trek 4", que acabou de ser anunciado, e do debate sobre como encarar a perda parece sair a vontade de não substituir o ator na personagem por uma questão de respeito.

"Penso que não há como o substituir. Não vamos ter outro ator na personagem.  Não consigo imaginar isso [acontecer] e penso que o Anton merece melhor", afirmou a imprensa em Toronto.

O realizador acrescentou que ainda não se sabe como é que Chekov será retirado da argumento do próximo filme e que a equipa ainda não decidiu se será morto: "Pensei nisso, estamos a trabalhar nisso e é muito cedo para falar disso".

"Não fazíamos ideia de como os acontecimentos se tornariam devastadores", admitiu, numa referência à chocante morte do jovem ator, depois de reconhecer que a a rodagem de "Star Trek: Além do Universo" foi 'um pouco triste' por causa do desaparecimento de Leonard Nimoy, o primeiro a interpretar Spock, que apareceu nos dois filmes da nova saga.

Simon Pegg, que além de ser Scotty, também co-escreveu o argumento do terceiro filme, incluiu uma homenagem ao ator, e o realizador Justin Lee remontou a última cena também como tributo a Anton Yelchin.

Liderado por Chris Pine, Zoe Saldana e Zachary Quinto, "Star Trek: Além do Universo" estreia em Portugal a 25 de agosto.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.