Criado em 1977 para a revista britânica de banda desenha
«2000 AD», Judge Dredd, criado por John Wagner e Carlos Ezquerra, tornou-se uma personagem popularíssima entre os fãs de ficção científica. A acção decorria no futuro, numa metrópole violenta em que Dredd era o principal homem da lei de uma categoria designada Judges, que agem em simultâneo como polícias, juízes e executores. Há quem critique a BD pelo seu subtexto aparentemente fascista mas há também quem a defenda apontando tratar-se de uma sátira aos sistemas totalitários de justiça.

A popularidade contínua da personagem levou a que os produtores
Andrew Macdonald e
Allon Reich tentassem levar o anti-herói ao cinema, apesar dos fracos resultados que a anterior adaptação tivera:
«A Lei de Dredd», que
Sylvester Stallone protagonizou em 1995.

O filme será rodado em Joanesburgo, realizado por
Pete Travis (que assinou fitas como
«Ponto de Mira») e terá
Karl Urban como protagonista, desta vez, numa prova de fidelidade à BD, prometendo nunca tirar o capacete que lhe cobre o rosto. O actor notabilizou-se no papel de Éomir no segundo e terceiro capítulos da saga
«O Senhor dos Anéis» e como o Dr. Leonard McCoy na mais recente encarnação de
«Star Trek».

Segundo declarações de Macdonald durante a convenção britânica Movie-Con, promovida pela revista Empire, «O principal em Dredd é que é uma banda desenhada fantástica que foi completamente estragada há 20 anos. A nossa ideia é fazer um filme muito duro e realista, para maiores de 17 anos, com Dredd em Megacity, por isso temos de captar o tom de forma correcta. Ele não vai tirar o capacete. A sua moto vai parecer real. Quando ele atinge as pessoas o espectador vai senti-lo com realismo. Houve uma alteração nos filmes baseados na BD. Antes eles não eram tratados com seriedade e agora são».

Segundo o produtor, o filme não será baseado em qualquer história particular, e o criador do herói, John Wagner, estará presente nas principais decisões criativas da fita.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.