Não é James Bond, mas tem mais potencial do que os 24 (quase 25 filmes) da mais famosa saga de espionagem do mundo.

Michael Fassbender, frequentemente na lista para suceder a Daniel Craig como o 007, vai ter a sua própria saga: a adaptação ao cinema dos livros "SAS".

O ator irlandês de ascendência alemã vai ser "Sua Alteza Sereníssima" (SAS), o príncipe austríaco e espião "freelance" Malko Linge, cavalheiro de guerra sem país que trabalha sob o seu próprio código moral.

A personagem foi protagonista de cerca de 200 livros entre 1965 e 2013, ano da morte do seu autor, o francês Gérard de Villiers.

Estes costumavam estar em sintonia com assuntos contemporâneos, com dois a passarem-se em Lisboa e em Angola no pós 25 de abril: "A Revolução dos Cravos de Sangue" e "Angola a Ferro e Fogo".

O projeto cinematográfico anunciado na terça-feira pela Lionsgate vai basear-se principalmente no 29º livro, "Berlin: Checkpoint Charlie", de 1973, que será adaptado por Eric Warren Singer, nomeado para os Óscares pelo argumento de "Golpada Americana" (2013).

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.