O ano passado, os dois mais fortes candidatos ao Óscar de Melhor Actor eram
Colin Firth, por
«Um Homem Singular», e
Jeff Bridges, por
«Crazy Heart», com vitória do segundo. Este ano o confronto repete-se, com Bridges nomeado por
«Indomável» e Firth por
«O Discurso do Rei», mas tudo indica que o resultado será bem diferente. O actor britânico é quase consensualmente o preferido à vitória final, tendo já conquistado vários prémios pela sua interpretação do rei George VI e protagonizando o filme com mais nomeações aos Óscares.

Qualquer uma das outras interpretações tem méritos mais que suficientes para ganhar o Óscar mas menos probabilidades que Firth. Bridges conquistou o Óscar o ano passado e é pouco provável que o receba dois anos seguidos,
Javier Bardem ganhou o troféu de Actor Secundário há três anos e está nomeado por um filme que tem apenas mais uma nomeação, e
Jesse Eisenberg é ainda muito novo e tem já na nomeação uma grande vitória.

James Franco, que também é um dos anfitriões da própria cerimónia, poderia ser a surpresa da noite já que o filme que protagoniza,
«127 Horas», conseguiu sete nomeações aos Óscares mas mesmo tendo em conta o impacto da sua interpretação, não parece muito provável que consiga estragar a noite a
Colin Firth.

Os nomeados

Javier Bardem, por
«Biutiful»

Jesse Eisenberg, por
«A Rede Social»

Colin Firth, por
«O Discurso do Rei»

James Franco, por
«127 Horas»

Jeff Bridges, por
«Indomável»

E o vencedor é:
Colin Firth, por
«O Discurso do Rei»

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.