«Com o seu último filme [
«A Pele que Habito»] voltou a demonstrar que é um génio da inovação e por isso achámos que este seria o momento perfeito para homenagear
Pedro Almodóvar», afirmou, em declarações à agência EFE, o curador-chefe do departamento de cinema do
MoMA, Rajendra Roy.

O realizador espanhol, vencedor de dois Óscares, um de Melhor Filme Estrangeiro em 1999 com
«Tudo Sobre a Minha Mãe» e outro de Melhor Argumento Original em 2002 com
«Fala com Ela», será o protagonista da 4ª gala de beneficência do Museu em que se homenageia um cineasta pela sua carreira.

Os lucros da gala servem para manter a coleção cinematográfica do
MoMA.

O realizador australiano
Baz Luhrmann, responsável por filmes como
«Moulin Rouge», foi o primeiro homenageado do MoMA, há quatro anos, seguindo-se depois os norte-americanos
Tim Burton e
Kathryn Bigelow, a primeira mulher a vencer um Óscar de Melhor Realizador.

SAPO/Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.