“Azougue Nazaré” é um colorido mosaico de uma pequena cidade do interior do Nordeste do Brasil – marcado pelas heranças africanas e por formas de celebração comunitária. Em causa está o maracatu, uma festa com algumas semelhanças ao carnaval, onde a população usa fantasias e sai para a rua dançar.

A libertação pelo maracatu vai de encontro à uma miríade de personagens sufocados pelas mais diversas situações. Trabalhando com um elenco não-profissional, o realizador Tiago Melo apresenta alguns deles, por exemplo, às voltas com as duras limitações do casamento, seja pelo puritanismo imposto pela religião seja pela repressão social contra a sexualidade feminina.

Toda a força de liberdade coletiva tem o seu contrário – neste caso um pastor evangélico que já foi mestre de maracatu e converteu-se. Ele lidera o bando de crentes que vê a manifestação como prerrogativa do demónio. O conflito tenso ganha contornos hilariantes no final, onde uma discussão a propósito da palavra da Bíblia deixa ficar um comentário bem-humorado sobre a conveniência de certas leituras subjetivas das “sagradas escrituras”.

Tiago Melo, que venceu um prémio na secção Bright Future, do Festival de Roterdão, acrescentou ainda uma suposta manifestação sobrenatural que ameaça a cidade – num filme que mistura muitos elementos, diverte e faz pensar.

"Azouge Nazaré" é exibido terça-feira, 18 de setembro, às 22h00. Repete quarta-feira às 17h15.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.