Entre as obras a serem exibidas destaca-se o filme
«José e Pilar» (2010), eleito o Melhor Documentário do Cineport e distinguido com o Prémio do Público da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

Até ao próximo sábado, o público carioca poderá ver ainda os títulos
«Autografia» (2004),
«D. Nieves» (2002),
«Curso de Silêncio» (2007) e
«Nada Tenho de Meu» (2011), produzido a partir da troca de experiências entre dois escritores brasileiros e artistas asiáticos.

Na sexta-feira, ocorrerá ainda uma sessão de autógrafos do livro
«José e Pilar: conversas inéditas», lançado na semana passada no Brasil, pela editora Companhia das Letras.

O livro reúne as entrevistas que o realizador fez ao escritor José Saramago e à companheira e tradutora Pilar del Río, durante a produção do documentário «José e Pilar».

Miguel Gonçalves Mendes rumou este mês ao Brasil, para uma estadia de meio ano, para rodar um documentário sobre o sistema de educação no país, a convite do realizador e produtor brasileiro Fernando Meirelles.

Atualmente, Miguel Gonçalves Mendes procura financiamento para avançar com o projeto do documentário
«O sentido da vida», que será rodado em cinco países e que deverá ter co-produção internacional e participação financeira do cidadão comum.

O realizador tem ainda em carteira a adaptação para cinema do romance
«O evangelho segundo Jesus Cristo», de José Saramago.

Site do
novo projeto de Miguel Gonçalves Mendes, «O Sentido da Vida».

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.