"T2 Trainspotting" é um filme simbólico por muitas razões.

A mais óbvia é que se trata da sequela de "Trainspotting", que foi um autêntico terramoto no cinema britânico e depois na cultura popular em 1996.

Mas se voltar às mesmas personagens com mais de vinte anos de diferença seria sempre um grande desafio, este tornou-se ainda mais complicado quando duas das pessoas essenciais não se falaram durante mais de uma década, o que ajudou a atrasar o reencontro: o filme serviu também para selar a paz entre Ewan McGregor e o realizador Danny Boyle.

No programa "The Graham Norton Show",  os dois explicaram a razão para o que foi uma grande e mediática zanga.

Ewan McGregor tinha sido escolhido para ser o protagonista antes de Leonardo DiCaprio mostrar interesse no projeto, o que levou o estúdio a acenar com mais financiamento.

Danny Boyle, a fazer o primeiro filme com o apoio completo de Hollywood, voltou atrás no "casting" e revelou a McGregor a decisão durante um almoço. Não acabou bem.

Durante o programa, estes pormenores não foram relevados, com o ator a optar por dizer que se sentiu "desnorteado" por descobrir que não ia participar após ter aparecido nos três primeiros filmes do realizador: "Pequenos Crimes Entre Amigos" (1994), "Trainspotting" e "Vidas Diferentes" (1997).

Danny Boyle foi mais longe: "Lidei com isto muito, muito mal. Pedi desculpa ao Ewan e sinto-me meio envergonhado com o que aconteceu".

"T2 Trainspotting" junta o elenco original ( McGregor, Jonny Lee Miller, Robert Carlyle, Ewen Bremner, Kelly Macdonald) e estreia a 23 de fevereiro em Portugal.

Veja o vídeo.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.