Mais de três centenas de filmes e documentários sobre turismo estão nomeados para o Festival Internacional de Cinema de Turismo ART&TUR, que se realiza entre 22 e 25 de outubro em Torres Vedras, foi hoje anunciado.

Nesta edição, concorrem 331 filmes, de 52 países, de todos os continentes, foi divulgado em conferência de imprensa.

Desses, quase uma centena de filmes, oriundos de 20 países diferentes, dos vários continentes, são exibidos durante os dias do festival. Cerca de metade são produções portuguesas.

Os filmes abordam destinos turísticos, produtos turísticos, atrações naturais e culturais, experiências de viagens, turismo ativo, serviços turísticos, responsabilidade e sustentabilidade, história e património, aventura e expedições, natureza e vida selvagem, arte, música e cultura, etnografia e sociedade, meio ambiente e ecologia, desporto e lazer, preservação da biodiversidade, turismo sustentável e transportes e mobilidade sustentáveis.

O ART&TUR é uma das 17 etapas do circuito internacional de festivais em que se decide anualmente os 10 melhores filmes de turismo do mundo e tem o júri mais internacional, constituído por peritos de 15 países, dos quatro continentes.

O festival promove as produções audiovisuais da indústria turística, contribuindo para a valorização do trabalho dos realizadores e produtores deste mercado e para o reforço do impacto das campanhas de promoção turística.

O ART&TUR é um dos poucos festivais de cinema de turismo que, além de filmes, seleciona e distingue os melhores documentários, que são produzidos a pensar em problemáticas para as quais é necessário alertar o público, como questões relacionadas com sustentabilidade ambiental, massificação turística de zonas históricas, sobre-exploração de recursos e soluções de mobilidade sustentável.

A edição deste ano do festival integra também uma sessão especial dedicada a filmes de surf, sendo este ano homenageados Garret McNamara e Sérgio Cosme, ligados às ondas gigantes da Nazaré, e o ex-presidente da Câmara de Peniche António José Correia, responsável por levar para o município, desde 2009, a única etapa em Portugal do campeonato mundial de surf.

Durante os dias do festival, decorre também a conferência internacional “Marketing Turístico e Gestão de Marcas de Destino”, que é organizada em parceria com o Centro de Investigação, Desenvolvimento e Inovação em Turismo.

A conferência vai centrar-se em temas como marketing turístico, promoção de marcas turísticas, comunicação audiovisual em turismo, comunicação social e tecnologia em turismo, cinema e turismo e inovação e turismo.

Os principais oradores vão abordar projetos inovadores relacionados com a promoção turística, a importância das marcas turísticas, estrategas de promoção turística e do cruzamento entre cinema e turismo.

O festival ART&TUR realiza-se todos os anos no território abrangido pelo Turismo do Centro, tendo um caráter itinerante e decorrendo num concelho diferente em cada ano.

Depois de Leiria, este ano é a vez de Torres Vedras, no distrito de Lisboa. Viseu é o concelho escolhido para a edição de 2020 e Aveiro para 2021.

O festival contribui para a promoção internacional do território e tem um orçamento de 80 mil euros, financiado pelo Turismo do Centro e pelo município de Torres Vedras.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.